Homepage
homepage » Países » Bélgica » Flandres  
Bélgica
   - Bruxelas
 - Flandres
 - Valónia

   As Viagens

 
 Flandres

A Flandres é uma das três regiões federais da Bélgica juntamente com a Valónia e Bruxelas. A região tem 13.522 km2 e uma população de 5,98 milhões de habitantes. A história da Flandres caracteriza-se até ao início do século XIV por uma sucessão de condes que sempre resistiram ao domínio francês. Em 11 de Julho de 1302, a Flandres ganhou a sua independência de França na Batalha de Courtrai (Kortijk) e esse dia é ainda hoje o feriado regional. Desde então a próspera região foi composta de cidades independentes que, no reino dos "Países Baixos" ou "Belgica" dos Burgundy, serviam de entrepostos comerciais poderosos e com notável construção artística. Durante o século XVI, na ocupação espanhola do Rei Filipe II, o centro económico deslocou-se para Bruxelas e Antuérpia, enquanto quantidades massivas de arte flamenga eram transportadas para Espanha durante o século XVII. Nos séculos subsequentes o território foi ocupado pelos austríacos (1713-1792) e franceses (1792-1814). Depois da derrota de Napoleão em Waterloo em 1814, pelo Congresso de Viena em 1815, a Flandres ficou sob jurisdição do Rei Willem I da Holanda até 1830 com a criação do Reino da Bélgica. A partir da independência, a Bélgica foi dando cada vez mais importância à diferenciação cultural bipolarizada entre flamengos e valões o que permitiu ao longo do tempo uma maior promoção das identidades regionais com um consequente bem-estar sócio-cultural que levou novamente à prosperidade económica. Na década de 1980, a Bélgica deu total autonomia às regiões federais, pelo que a Flandres tem um governo autónomo. Apesar de a Bélgica ter 3 línguas oficiais, o holandês é a língua que predomina na Flandres.

Antuérpia a capital da província de Antuérpia (1,65 milhões de habitantes) e segunda maior cidade da Bélgica com 450.000 habitantes. Aqui encontra-se o segundo maior porto da Europa depois de Roterdão, ao longo do Rio Schelde (Escalda). Antuérpia tem inúmeros monumentos elucidativos do seu esplendor dos séculos XVI e XVII, representado no auge pelas pinturas de Rubens que aqui viveu. Presentemente Antuérpia é uma moderna cidade europeia, considerada o centro mundial dos diamantes. O ex-libris de Antuérpia é efectivamente a Grote Markt no género das outras congéneres flamengas, com as Guildhuis (casas empresariais) em estilo renascentista, assim como a Stadhuis (câmara municipal). A praça Groenplaats é a mais popular com as suas esplanadas. Aqui fica a Catedral de Nossa Senhora e uma estátua do pintor Rubens. O Meir é a principal rua de comércio de Antuérpia.

Leuven a capital da província de Vlaams-Brabant/Brabante Flamengo (1 milhão de habitantes) e tem 89.000 habitantes. É famosa pela sua Universidade Católica fundada em 1425, uma das mais antigas da Europa. Também famoso é o edifício da Stadhuis (câmara municipal) do século XV que fica na praça Grotemarkt. Este edifício magnífico em estilo gótico flamejante (Brabantino) foi terminado em 1468. Só pela Stadhuis vale a pena visitar Leuven, mas já que se aqui está, deve referir-se também a Igreja St. Peter.

Gent a capital da província de Oost-Vlanderen/Flandres Oriental (1,37 milhões de habitantes) e terceira maior cidade da Bélgica com 226.000 habitantes. Gent mantém o seu esplendor arquitectónico bem preservado o que permite hoje em dia atestar o que foi a riqueza daquela cidade medieval. De facto, Gent é por muitos considerada a pérola da Flandres em termos de ostentação arquitectónica e artística. A Catedral de St. Bavo de estilo gótica foi completada no século XVI tal como existe. A Igreja de St. Nicholas data do século XIII e foi construída com pedra da região de Tournai, sendo por isso chamado este estilo gótico de Schelde em contraposição ao Brabantino. Gravensteen, o Castelo de Gent, foi mandado construir para defender a cidade no século XII pelos condes da Flandres. O Beffroi (campanário) é uma torre do século XIV e a Stadhuis (câmara municipal) também vale uma visita. Graslei e Koornlei são duas ruas na margem do canal onde se situava o antigo porto de Gent, mesmo no centro da cidade. Esta zona forma um conjunto muito bonito.

Bruges a capital da província de West-Vlanderen/Flandres Ocidental (1,13 milhões de habitantes) e tem 117.000 habitantes. É considerada a "Veneza do Norte" pelos seus canais e o seu aspecto é predominantemente medieval. Apesar da sua importância até ao século XV, Bruges é actualmente uma cidade média da Bélgica, no entanto, o porto de Zeebrugge 15 km afastado veio dar um novo elan económico à cidade. As atracções turísticas são talvez mais que em qualquer outra cidade belga, começando pelos óbvios passeios de barco pelos canais. A praça central Grotemarkt conserva edifícios medievais, mesmo que reconstruídos, as típicas casas renascentistas Guildhuis e o alto campanário (beffroi) que oferece uma vista panorâmica da cidade. O Tribunal Provincial é um exemplo do neo-gótico do século XIX. Na praça Burg Plaats encontra-se a Stadhuis (câmara municipal) em estilo gótico. Aliás nesta praça misturam-se todos os estilos de arquitectura, incluindo o renascentista e o barroco. A Catedral de St. Salvator data do século XIII, mas a Igreja da Nossa Senhora é mais imponente nos seus estilos românico a gótico com uma torre de 122 m. Aqui encontra-se uma Madonna de Michelangelo. Minnewater é um lago com um parque muito bonito onde fica a entrada do De Wijngaard (Beguinage).

Ostende situa-se na província de West-Vlanderen e tem 67.000 habitantes. É a maior cidade na costa belga do Mar do Norte. O seu apogeu foi no século XIX quando os primeiros reis belgas começaram a passar ali os Verões, tornando-a numa estância balnear rica. Desde então tem servido os belgas nos seus passeios à costa.

Koksijde é uma estância balnear com 20.000 habitantes na província de West-Vlanderen, muito perto da fronteira com França. É uma estância muito procurada pelos belgas e alemães, sobretudo no Verão, que desfrutam das praias do Mar do Norte. Tem uma avenida marginal pedestre que é flanqueada por prédios residenciais. A praia tem um grande areal que se torna imenso na maré baixa. Existe ainda uma rua pedestre de comércio perpendicular à marginal. Um tram percorre toda a costa belga desde Koksijde a Ostende.

Veurne situa-se a 6 kms de Koksijde. É uma pequena cidade histórica cujo principal destaque é a soberba Grotemarkt (praça central) com edifícios renascentistas do século XVII, incluindo a Câmara Municipal. As igrejas de St. Walburge e de St. Nicolas dominam a vista sobre os edifícios da Praça. A cidade está rodeada de canais.

Kortijk fica também em West-Vlanderen e tem 75.000 habitantes. Foi uma das mais importantes cidades medievais da Flandres. Como monumentos tem um castelo, um campanário (beffroi), um Stadhuis do século XVI e a Igreja de Nossa Senhora.

Bokrijk fica na província de Limburg (800.000 habitantes) entre as cidades de Hasselt e Genk. É um grande Museu ao Ar Livre com 550 hectares de floresta, jardins, campos agrícolas e lagos. Efectivamente, Bokrijk é uma colecção fantástica de antigas casas e quintas flamengas, sobretudo do século XIX. As casas reproduzem exactamente a vida da época com funcionários do museu vestidos com trajes típicos.

 Como ir?

A Flandres fica bem no centro da Europa, perto de cidades como Paris, Londres e Amsterdão. Assim, existem por isso muitas maneiras de ali chegar pela fantástica rede de auto-estradas ou ferrovias. Antuérpia fica a 45 kms de Bruxelas, 90 kms de Bruges e 160 kms de Amsterdão.

 

Antuérpia - Catedral Ampliar
Antuérpia - Grotmarkt e Guildhuis Ampliar
Antuérpia - Stadhuis Ampliar
Antuérpia - Catedral (vitral) Ampliar
Bruges - Beguinage Ampliar
Bruges - panorama visto do Beffroi Ampliar
Bruges - Canais Ampliar
Gent - Graslei e Koornlei Ampliar
Gent - Beffroi Ampliar
Leuven ++ Ampliar
Veurne Ampliar
Bokrijk Ampliar

topo

Livro de visitas Comentários Subscrever Newsletter FredNet Mapa do site Fred