Homepage
homepage » Países » França » Mediterrâneo  
França
 

Paris
- Île-de-France

Norte
- Nord Pas-de-Calais
- Normandia
- Picardie

Centro e Loire
- Centre
- Poitou-Charentes
- Pays de la Loire

Sul e Pirinéus
- Aquitaine
- Midi-Pyrénées

Alpes e Reno
- Rhône-Alpes
- Alsácia

Mediterrâneo
- Languedoc-Roussillon
- Provence Côte D'Azur

   As Viagens

 
 Mediterrâneo

Languedoc-Roussillon
A região de Languedoc-Roussillon tem uma superfície de 27.376 km2 e uma população de 2,2 milhões de habitantes. A capital regional é Montpellier. Languedoc-Roussillon estende-se desde a fronteira com a Espanha até perto do delta do Rio Ródano (Rhône), cobrindo a costa mediterrânea francesa juntamente com a região de Provence-Alpes-Côte D'Azur. No interior, abrange o Parque Nacional Cévennes no Maciço Central. No litoral existem algumas grandes estâncias no Mediterrâneo. As cidades mais importantes além da capital são Perpignan, Nîmes e Narbonne.
Languedoc era uma antiga província francesa cujo nome derivava de "langue d'oc", ou a língua de "oc" (onde oc significava oïl, em francês antigo, ou "oui") e abrangia a região onde se falava essa língua no século XIII. Hoje, o "languedoc" ou "provençal" (relacionado com o catalão) é falado por 1,5 milhões de pessoas no sul de França. Roussillon era também uma região histórica e cultural nos Pirinéus Orientais. Em 1172, Roussillon tornou-se hereditariamente parte de Aragão juntamente com a Catalunha. No século XIII, Roussillon formou o coração do Reino de Maiorca que pertencia ai Rei de Aragão. A Casa de Aragão dominou o Roussillon até 1640 quando a França ocupou os territórios espanhóis a norte dos Pirinéus, durante a Guerra dos 30 Anos. Actualmente, o catalão é amplamente falado e o francês tem algum sotaque catalão.

Carcassonne é uma cidade histórica fortificada na margem do Rio Aude. Tem acesso ao Mediterrâneo através de Narbonne pelo Canal du Midi. A cidade está dividida entre Ville Basse, onde estão as actividades económicas e os serviços, fora das muralhas, e a Cité, a cidade medieval fortificada no século V, por um rei visigodo. O centro medieval e a sua aglomeração dentro das muralhas é um dos conjuntos mais notáveis em toda a Europa. Em 1659, o Roussillon foi anexado à França e Carcassonne deixou de ter importância como defesa fronteiriça e entrou em decadência. Em 1844, um arquitecto medievalista iniciou a sua recuperação.

Narbonne tem 45.000 habitantes e fica a 12 kms do Mediterrâneo ao qual se liga pelo Canal de la Robine. Foi governada pelos Condes de Toulouse até 1507 quando se juntou à coroa francesa. O Canal separa a Cité, parte norte da cidade antiga, do Bourg formado por boulevards. O maior destaque é a Catedral de Saint Just do século XIII e a Basílica de Saint Paul-Serge do século XII em estilo gótico típico do sul de França.

Sète tem 40.000 habitantes. Está situada como uma pérola entre o Mediterrâneo e o Lago de Thau que forma uma língua de areia com 12 kms de praias até Cap d'Agde. O centro da cidade, pitoresco com edifícios mediterrâneos, é atravessado por diversos canais por onde se estendem os cais que tornam Sète num importante porto pesqueiro e de turismo. As ostras e o marisco em geral são famosos em Sète. Sète fica num dos flancos do Mont Sanit Clair, de onde se pode ter uma vista soberba sobre a cidade e o porto.

Abbaye de Valmagne é uma abadia cisterciense, perto de Mèze e do Lago de Thau, que inclui uma igreja gótica de 1257, jardins e vinhas imensas que produzem excelente vinho de Languedoc. Actualmente, com proprietários particulares, a abadia é usada para grandes recepções e festas. A própria nave da igreja gótica é o palco das refeições dessas cerimónias, oferecendo um ambiente extraordinário de mistério quando preparadas com a meia-luz conventual e na possibilidade de apresentar música ao vivo no local do altar. No caso que assisti, o solo de saxofone completava o ambiente medieval único.

Montpellier é a maior cidade de Languedoc-Roussillon com 210.000 habitantes, a sua capital e claramente o seu centro económico e cultural. Fica situada a 10 kms da costa do Mediterrâneo onde existem excelentes praias. A cidade tem uma universidade muito importante em França que foi fundada em 1220. Montpellier tem um centro histórico com ruas de traçado medieval e edifícios em tons claros, de típico estilo mediterrâneo. O centro histórico tem como limites os amplos boulevards que substituíram as antigas muralhas da cidade. No coração medieval impõe-se a Catedral Saint Pierre em estilo gótico do século XIV, mas a melhor maneira de desfrutar da cidade é passear pelas suas ruas estreitas e becos com cenários surpreendentes. Nos séculos XVII e XVIII, Louis XIV impulsionou a emergência de Montpellier para fora da sua carapaça medieval, através da construção de elegantes edifícios e do Promenade du Peyrou, uma plataforma sobre a colina com o mesmo nome de onde se tem uma vista soberba sobre a cidade e o mar. A arquitectura do século XIX culminou na construção da Place de la Comédie, uma ampla praça à imagem da imponência de Paris cuja monumentalidade é palco do melhor ponto de encontro da cidade e centro nevrálgico da agitação citadina. O Teatro destaca-se na praça e defronta no extremo oposto o Jardim du Champs de Mars e a Esplanade Charles de Gaulle com o moderno Palácio de Congressos. Em termos de arquitectura moderna destaca-se o empreendimento comercial Antigone em estilo neoclássico.

La Grande Motte é uma importante estância balnear na costa de Montpellier. Iniciada nos anos 1970, oferece inúmeros hotéis e aparthotéis, excelentes praias, uma enorme marina com capacidade para mais de 1300 embarcações e muitos outros serviços e actividades de recreio. Um pouco mais para a frente no litoral, mais distante de Montpellier, fica outra estância extraordinária, Le Grau du Roi, que é única devido à construção que se iniciou nos anos 1960 e aproveitou as rias e lagos da Camargue, para criar aterros onde se fizeram pequenas ilhas e penínsulas cercadas por canais, com casas de férias que assim podem ter cais para os barcos particulares. Existe também um porto de recreio com marina que é chamado de Port Camargue.

Camargue é uma região junto ao mar onde predomina a natureza e a sua conservação. É caracterizada pelos campos agrícolas a norte, com predominância de arrozais e cereais, a reserva natural a sul, junto ao mar, com lagos e rias que albergam inúmeras espécies animais, simbolizadas pelos flamingos, e as salinas.

Aigues Mortes é uma pequena cidade histórica medieval na Camargue que foi estabelecida por Louis IX em 1248 como ponto de partida para a 7ª cruzada. Foi construída como um forte medieval com muralhas rectangulares com 10 metros de altura. Fica situada no Canal do Ródano que termina em Sète e tem o seu próprio canal que liga ao Mediterrâneo. Esta cidade é muito procurada por turistas devido ao seu aspecto medieval bem preservado.

Nîmes é uma das maiores cidades de Languedoc-Roussillon com 130.000 habitantes. Durante o período romano Nîmes foi uma das cidades mais ricas da Gáulia. Em 1229 foi incorporada na França. Os vestígios romanos de Nîmes são famosos sendo o amplo anfiteatro romano, com capacidade para 24.000 espectadores, um dos melhores conservados. Foi construído provavelmente no século I DC e foi palco de espectáculos de gladiadores, carruagens e outros. Hoje é usado em touradas e outros espectáculos, como concertos musicais ou grandes encenações de ópera. Outros vestígios romanos importantes são a Casa Quadrada, um templo de I DC, a Torre Magna do século I AC com 30 metros de altura e o aqueduto.

 

Provence-Alpes-Côte D'Azur
A região de Provence-Alpes-Côte D'Azur tem uma superfície de 31.400 km2 e uma população de 4,4 milhões de habitantes. A capital regional é Marselha. Abrange a chamada Côte D'Azur, a mais nobre e rica costa francesa com estâncias como Cannes, Antibes ou Saint Tropez. O litoral vai desde o delta do Ródano até à fronteira com Itália onde se destacam os Alpes Marítimos que tornam a costa muito acidentada e charmosa. Estando a maior parte da população concentrada junto ao litoral, Marselha é uma das maiores cidades de França e o mais importante porto no Mediterrâneo. Outras cidade grandes são Nice, Toulon, Aix-en-Provence, Avignon e Arles.
A região de Provence-Alpes-Côte D'Azur fazia antigamente parte do Reino de Provença até 1113 quando passou para o domínio da Catalunha. Entre 1245 e 1482, a região foi governada pela casa de Anjou, tendo depois passado para a coroa francesa em 1486 por Louis XI.

Port Saint Louis é uma cidade portuária situada no Delta do Rio Ródano. O Delta tem a oeste a Reserva Natural de Camargue e a leste a área metropolitana de Marselha.

Aix-en-Provence tem 125.000 habitantes. Fica perto de Marselha e foi a antiga capital da Provença tendo florescido como um centro de artes e literatura. Tem um centro histórico medieval com alguns vestígios romanos. A Catedral Saint Sauveur, construída entre os séculos XI e XIII, contem estilos românico, gótico e renascentista. A parte mais nova da cidade contem casas dos séculos XVII e XVIII.

Marselha é a 3ª maior cidade de França com 1.350.000 habitantes e, sem dúvida, o porto mais importante na costa francesa do Mediterrâneo. Marselha acolheu após a descolonização do norte de África, os colonos inicialmente e depois emigrantes das antigas colónias árabes. Tem assim fortes influências árabes com inúmeras mesquitas, mas também igrejas de todos os tipos. Marselha não conserva muitos vestígios das suas origens mais remotas, no entanto, destacam-se alguns monumentos mais recentes na sua história como a Ópera Municipal, o Palácio da Bolsa, o Palácio de Justiça ou a Câmara Municipal. O Forte Saint Nicholas do século XVII guarda ainda hoje a cidade.

Cannes tem 70.000 habitantes e é talvez a estância mais famosa da Riviera francesa. Foi tornada famosa no século XIX por Lord Brougham. O cenário mais conhecido da cidade é a Promenade de la Croisette que percorre a areia da praia com as suas bonitas palmeiras. O porto tem uma marina e docas para paquetes de cruzeiro. Existem vários casinos. A avenida marginal apresenta edifícios elegantes dos quais se destaca o Palais des Festivals, onde ocorre o famoso festival de cinema, e o Hotel Carlton com uma fachada charmosa.

Nice é a 5ª maior cidade de França com uma área metropolitana de 890.000 habitantes. Nice é a principal estância da Riviera francesa situando-se a 30 kms da fronteira italiana. Esta região é dominada pelos Alpes Marítimos. Nice foi incorporada na Savoia em 1388 e governada com a Sardenha-Piemonte pela Casa de Savoia que só em 1792 atribuiu Nice à França. A cidade tem um centro histórico medieval, situado na base de uma colina granítica chamada Le Château, com ruas estreitas e sinuosas muitas vezes pautadas com esplanadas cheias de turistas. Um dos monumentos mais interessantes é a Catedral Ortodoxa russa Saint Nicholas, construída pelo Czar Nicholas II da Rússia em 1865. A parte mais nova da cidade tem modernos casinos, hotéis de luxo e teatros ao longo de amplas avenidas como a Promenade des Anglais que corre paralela à praia. Nice foi desde sempre frequentada por notáveis, incluindo a realeza inglesa e russa. O porto fica para leste e tem um grande movimento de barcos de recreio e navios.

veja o Principado do Mónaco...

 Como ir?

A região de Provence-Alpes-Côte D'Azur fica situada entre o Delta do Ródano e os Alpes Marítimos, englobando metade da costa francesa do Mediterrâneo. Tem excelentes acessos tanto rodoviários, pela excelente rede de auto-estradas, como ferroviários. A região serve de também de passagem de todo o sul de França e Espanha para Itália. Existem auto-estradas que ligam Marselha a Lyon e Paris (também o famoso comboio TGV), bem como a Génova na Itália e a Barcelona na Espanha. Montpellier está ligada também por auto-estrada a Paris, tanto por Marselha como pela nova ligação que atravessa a região de Auvergne e onde foi há pouco construído o maior viaduto do mundo. Marselha fica a 780 kms de Paris, 316 kms de Lyon, 647 kms de Bordéus, 170 kms de Montpellier, 507 kms de Barcelona e 525 de Milão. Montpellier fica a 762 kms de Paris, 488 kms de Bordéus, 301 kms de Lyon e 348 kms de Barcelona.


Carcassonne Ampliar
Sète ++ Ampliar
Sète Ampliar
Montpellier Ampliar
Montpellier Ampliar
La Grande Motte Ampliar
Aigues Mortes Ampliar
Nîmes - Anfiteatro Romano Ampliar
Nice Ampliar
Cannes Ampliar

 

Livro de visitas Comentários Subscrever Newsletter FredNet Mapa do site Fred